O secretário de saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, recebeu a assessoria de comunicação da OSS Instituto Ideias, no sábado (19/06), para um bate-papo sobre o estudo científico na Ilha de Paquetá.

IDEIAS: O que o senhor achou da revitalização das instalações da Unidade Integrada de Saúde Manoel Arthur Villaboim, de Paquetá, feita pelo Instituto Ideias?

SORANZ: Muito boa. Gostei do carinho que vocês tiveram em executar o trabalho. Superou minhas expectativas.

IDEIAS: O que espera, em questão de resultados, desse estudo científico em Paquetá?

SORANZ: Talvez seja a pesquisa mais importante em relação à Covid-19. A pesquisa se divide em quatro etapas. Essa é a primeira, que é a coleta de sangue. A segunda é a vacinação, amanhã (20/06). Depois teremos a vacinação de novo, mas com a segunda dose; e posteriormente um evento teste, com público controlado em uma área restrita aqui da ilha. Nossa expectativa é que essa pesquisa consiga demonstrar os efeitos da vacina na Ilha de Paquetá, mais que isso, que possa ser utilizada na cidade do Rio e, até mesmo, para o país. Os resultados irão nos indicar o momento certo para começar a reduzir as medidas restritivas na cidade.

IDEIAS: Já tem uma prévia da coleta dos dados das amostras de sangue?

SORANZ: A gente já coletou, até agora, aproximadamente 1.500 amostras de sangue, uma porção importante da população, dividida em três grupos: crianças menores de 18 anos; adultos que já se vacinaram; e adultos que ainda não se vacinaram. A equipe técnica está trabalhando arduamente para o tratamento desses dados. Ao longo do processo todo, continuaremos divulgando os resultados.